ELEIÇÕES 2018

ELEIÇÕES 2018

Rodrigo Pacheco, do DEM, e Carlos Viana, do PHS, são eleitos senadores por Minas Gerais

data 07/10/2018

Dinis Pinheiro (Solidariedade) ficou em 3º lugar e a ex-presidente Dilma Rousseff (PT), em quarto.


Rodrigo Pacheco, do DEM, e Carlos Viana, do PHS, foram eleitos senadores por Minas Gerais pelos próximos oito anos.

Com 100% dos votos válidos apurados, o candidato do DEM teve 3.616.864 de votos, o que corresponde a 20,49% dos votos válidos. Já Carlos Viana teve 3.568.658, o que corresponde a 20,22% dos votos válidos.

Neste ano, o eleitor escolheu dois candidatos ao Senado para o mandato de oito anos, mas as eleições ocorrem de quatro em quatro anos. Em Minas, 15 candidatos concorreram às duas vagas. Assim, a cada eleição, a Casa renova, alternadamente, um terço e dois terços de suas 81 cadeiras. Neste ano, 54 vagas estavam em disputa no país.

ELEIÇÕES 2018

Zema e Anastasia disputam 2º turno para o governo de MG

data 07/10/2018

Resultado foi confirmado pouco antes das 20h40. Fernando Pimentel, que tentava reeleição, ficou em 3º lugar.


Romeu Zema (Novo) e Antonio Anastasia (PSDB) vão disputar o segundo turno em Minas Gerais.

Com 100% das urnas apuradas, Zema teve 4.138.967 votos (42,73% dos votos válidos) e Anastasia teve 2.814.704 votos (29,06%).

Fernado Pimentel (PT), que tentava a reeleição, ficou em terceiro, com 2.239.979 votos, o que corresponde a 23,12% dos votos válidos.

ELEIÇÕES 2018

Mais de 750 mil eleitores vão às urnas nas maiores cidades da Zona da Mata

data 06/10/2018


Neste domingo (7), 768.986 eleitores vão às urnas nas maiores cidades da Zona da Mata e Campo das Vertentes para escolherem seus representantes para presidente, dois senadores, governadores, deputados federais e estaduais.

 

 

De acordo com dados do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TER-MG), mais de 15,7 milhões de mineiros estão aptos para votar em 2018. O estado tem o segundo maior colégio eleitoral do Brasil.

Em agosto, um levantamento da Justiça Eleitoral apontou crescimento no número de eleitores em todas as maiores cidades da região.

Uma das novidades deste ano é que travestis e transexuais poderão usar, pela primeira vez, o nome social para votar. A inclusão foi regulamentada com a publicação de uma portaria do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em abril.

Todos os Direitos Reservados à Muriaé News - Criado e Desenvolvido por Desenvolvido por HPMAIS